Entre em contato com um de nossos especialistas!

Sistema de combate a incêndio: proteja vidas e propriedades

Data de Publicação: 2022-06-10

Escrito por: Marianne Rodrigues dos Santos

O sistema de combate a incêndio desempenha um papel vital na prevenção e no controle de incêndios, garantindo a segurança de pessoas e propriedades. Descubra como isso ocorre e como ampliar a proteção seu espaço com esse sistema ao longo deste conteúdo!

sistema hidráulico preventivo de incêndio

O sistema de combate a incêndio desempenha um papel crucial na proteção de vidas e bens. É uma medida preventiva essencial para a segurança em ambientes residenciais, comerciais e industriais. 

Isso porque esse sistema é projetado para atuar rapidamente a qualquer sinal de fogo, reduzindo os riscos e os impactos do incêndio.

Para isso, o sistema de combate a incêndio é composto por uma série de dispositivos e estratégias para detectar, conter e extinguir incêndios de forma eficaz, minimizando danos e preservando vidas. 

Ao compreender a importância desses sistemas e sua implementação adequada, é possível criar ambientes mais seguros e protegidos contra os riscos de incêndio, tornando-se um aspecto essencial na gestão de segurança de qualquer espaço.

Neste artigo, abordamos a importância dos sistemas de combate a incêndio, seus componentes, tipos e como eles funcionam para manter a segurança. Confira!

O que é um sistema de combate a incêndio?

Um sistema de combate a incêndio é um conjunto de medidas e equipamentos planejados para prevenir, detectar e controlar incêndios. Para isso, ele engloba elementos como:

  • Detectores de fumaça;
  • Detectores de calor;
  • Sprinklers;
  • Extintores;
  • Alarmes;
  • Sistemas de sinalização. 

Considerando os componentes utilizados, o funcionamento pode variar. 

Mas, geralmente, quando um incêndio é detectado, o sistema ativa os alarmes para alertar as pessoas, aciona os sprinklers ou outros dispositivos para extinguir o fogo, e em alguns casos, conecta-se automaticamente aos serviços de emergência. 

A eficácia desse sistema está na rapidez de detecção e ação, priorizando a segurança e minimizando danos materiais e riscos às vidas.

O que é e importância da prevenção e combate a incêndio

A prevenção e combate a incêndios são essenciais para salvaguardar vidas, propriedades e ambientes. 

A prevenção envolve a implementação de medidas que reduzem as chances de um incêndio ocorrer, como a manutenção regular de equipamentos, treinamento de pessoal, instalação de sistemas de detecção de fumaça e procedimentos de evacuação. 

Já o combate a incêndios diz respeito às ações para controlar e extinguir um incêndio, seja por meio de sistema de combate a incêndio automático, como sprinklers, ou pela intervenção direta de equipes especializadas. 

A importância desses processos reside na preservação da vida humana, na proteção de bens materiais e na redução de danos ambientais, contribuindo para a segurança e a preservação de patrimônios. 

Essas práticas não apenas reduzem riscos, mas também promovem a tranquilidade e a segurança das pessoas em diferentes ambientes, sejam residenciais, comerciais ou industriais.

Principais causas de incêndio

As principais causas de incêndios podem variar, mas geralmente incluem fatores como:

  • Falhas elétricas;
  • Curto-circuitos;
  • Mau uso de equipamentos;
  • Superaquecimento de aparelhos;
  • Instalações inadequadas;
  • Combustíveis inflamáveis mal armazenados;
  • Negligência humana;
  • Faíscas ou chamas em locais inadequados;
  • Ações intencionais. 

A negligência no uso de equipamentos elétricos, o descuido com velas, cigarros ou outras fontes de calor e a manipulação incorreta de substâncias inflamáveis também são exemplos frequentes de causas de incêndio. 

O conhecimento sobre essas causas é crucial para implementar medidas preventivas e procedimentos de segurança que minimizem os riscos de incêndio.

Além disso, a educação sobre boas práticas e a conscientização sobre os perigos potenciais são fundamentais para prevenir incidentes dessa natureza, contribuindo até mesmo para a devida instalação e manutenção do sistema de combate a incêndio em casos de necessidade.

Classes de incêndio e sistema de combate a incêndio

As classes de incêndio são categorias que identificam os tipos de materiais combustíveis envolvidos em um incêndio. Existem cinco classes principais:

 

 

  • Classe A: Incêndios em materiais sólidos, como madeira, papel, tecido e plástico.
  • Classe B: Incêndios em líquidos inflamáveis, como óleo, gasolina, graxa e tintas.
  • Classe C: Incêndios em equipamentos elétricos energizados, como painéis, fiações e aparelhos eletrônicos.
  • Classe D: Incêndios em metais combustíveis, como magnésio, titânio, sódio e potássio.
  • Classe K: Incêndios em gorduras e óleos de cozinha, comuns em cozinhas comerciais.

 

Cada classe requer diferentes métodos de extinção. Por exemplo, extintores de água são eficazes na Classe A, enquanto extintores de CO2 são mais adequados para a Classe C, já que não conduzem eletricidade. 

Assim, um sistema de combate a incêndio deve ser adaptado às classes de incêndio mais prováveis em determinado ambiente, usando técnicas e equipamentos específicos para controlar e extinguir as chamas de forma segura.

Princípios básicos da prevenção e combate a incêndio

Os princípios fundamentais da prevenção e combate a incêndio são baseados na tríade do fogo: combustível, oxigênio e calor. 

Dessa forma, para prevenir incêndios, é essencial eliminar ou controlar um desses elementos.

Além disso, a prevenção começa com medidas como armazenamento seguro de materiais inflamáveis, manutenção adequada de equipamentos elétricos e estruturas, além de treinamento em segurança para os ocupantes.

Já o combate a incêndio se baseia no controle desses elementos. Nesse caso, o sistema de combate a incêndio conta com extintores, sistemas de sprinklers e alarmes, e são projetados para interromper o avanço do fogo. 

Quais são os sistemas de combate a incêndio?

O sistema de combate a incêndio engloba diversas ferramentas e estratégias para controlar ou extinguir um incêndio. 

Entre os principais métodos de combate estão os extintores portáteis, que podem conter água, pó químico, CO2 ou espuma, cada um indicado para classes específicas de incêndio.

Além dos extintores, existem os sistemas fixos, como os sprinklers, que funcionam automaticamente ao detectar calor excessivo, liberando água ou agentes químicos para controlar o fogo.

Há também os sistemas de hidrantes, conectados a uma rede de água para fornecer alta pressão no combate a incêndios maiores. 

Bem como, sistemas de detecção e alarme, que identificam precocemente a presença de fumaça ou calor, alertando as pessoas e os serviços de emergência.

Cada método de combate é direcionado para classes específicas de incêndio, sendo essencial entender suas características para utilizar o sistema adequado. 

Exatamente por isso, o suporte profissional para avaliação do espaço e implementação do sistema de combate a incêndio é crucial.

Importância dos sistemas de combate a incêndio

Como pode ser percebido, os sistemas de combate a incêndio são essenciais para proteger edifícios comerciais e residenciais contra incêndios. Eles previnem a propagação de incêndios, minimizando danos e protegendo vidas.

Contudo, essa não é a única vantagem de contar com um bom sistema de combate a incêndio.

A conformidade com regulamentos de segurança contra incêndio é obrigatória em muitos lugares. 

Sistemas adequados asseguram que você esteja em conformidade com as leis locais e nacionais, além de proteger a integridade das pessoas que frequentam o espaço.

Para proprietários e administradores de edifícios, a instalação de sistemas de combate a incêndio proporciona tranquilidade, sabendo que medidas estão em vigor para enfrentar uma emergência.

Da mesma forma, moradores e colaboradores podem se sentir mais tranquilos e seguros ao estarem em espaços devidamente protegidos com sistema de combate a incêndio. 

E, no caso das empresas, essa segurança agregada aos colaboradores melhora a imagem frente ao público e pode até mesmo melhorar a produtividade.

Componentes essenciais de um sistema de combate a incêndio

Um sistema de combate a incêndio é composto por diversos elementos-chave para prevenir, detectar e controlar incêndios. E, cada um desses elementos desempenha um papel crucial na proteção de vidas e propriedades em situações de incêndio.

A detecção de incêndio é o primeiro passo para um sistema de combate a incêndio eficiente. Por isso, o sistema deve incluir detectores de fumaça, detectores de calor e sistemas de alarme que alertam sobre a presença de fumaça ou calor excessivo.

Já os sistemas de supressão de incêndio incluem sprinklers automáticos, extintores de incêndio e sistemas de inundação que controlam ou apagam incêndios.

Para além das estruturas de identificação e supressão, contar com sinalização clara e iluminação de saída de emergência é vital para orientar as pessoas durante a evacuação. 

Isso possibilita uma saída mais organizada e, até mesmo, a proteção da integridade física dos ocupantes, reduzindo riscos de quedas.

EPI, como máscaras de fumaça e trajes resistentes ao fogo, também podem ser utilizados e ajudam as pessoas a protegerem-se durante a evacuação.

Tipos de sistemas de combate a incêndio

Existem diversos tipos de sistemas de combate a incêndio projetados para atender diferentes necessidades e riscos específicos.

Entre os principais tipos, estão os sistemas de sprinklers, que consistem em aspersores automáticos que liberam água quando detectam calor excessivo, sendo eficazes em ambientes como escritórios, residências e estabelecimentos comerciais. 

Há também os sistemas de espuma, ideais para locais nos quais o uso de água pode ser prejudicial, como em depósitos de combustíveis ou indústrias químicas. 

Os sistemas de gases são outra opção, utilizando agentes extintores gasosos para extinguir o fogo. São comumente aplicados em ambientes nos quais a preservação de equipamentos é crucial.

Além disso, os sistemas de supressão química utilizam agentes específicos para combater incêndios em espaços em que a água seria danosa, como salas de servidores. 

Assim, cada tipo é selecionado conforme as características do local e os riscos identificados.

Normas de prevenção e combate a incêndio

As normas de prevenção e combate a incêndio são fundamentais para a segurança de edifícios e ambientes. 

No Brasil, as principais normas são estabelecidas pelo Corpo de Bombeiros e pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

São importantes exemplos a NBR 9077, que trata de saídas de emergência, e a NBR 10897, que especifica os símbolos a serem utilizados em planos de emergência e evacuação.

A norma técnica NBR 13714 aborda a brigada de incêndio, definindo requisitos para formação e treinamento de equipes. 

Além dessas, a legislação também inclui decretos estaduais e municipais que detalham exigências específicas para cada região e os componentes necessários em um sistema de combate a incêndio. 

O cumprimento dessas normas é crucial para obter a certificação de regularidade junto aos órgãos competentes, promovendo a segurança das edificações contra incêndios e obtendo licença para funcionamento - no caso de empresas.

Instalação e manutenção do sistema de combate a incêndio

A instalação e manutenção do sistema de combate a incêndio são processos críticos para a eficácia e a confiabilidade do sistema. 

A instalação envolve a colocação dos equipamentos, como detectores de fumaça, sprinklers, extintores, alarmes e sistemas de iluminação de emergência, seguindo as normas e especificações técnicas vigentes. 

Já a manutenção consiste em inspeções regulares, testes de funcionamento, limpeza, reposição de componentes e ajustes necessários para assegurar que todo o sistema esteja em pleno funcionamento em caso de emergência e adequado ao tamanho e uso da estrutura.

A importância do suporte profissional nesse processo é crucial, pois apenas profissionais qualificados e certificados devem realizar a instalação e manutenção do sistema de combate a incêndio. 

Eles possuem o conhecimento técnico necessário para realizar inspeções minuciosas, identificar possíveis falhas e garantir a conformidade com as normas de segurança. 

O suporte profissional também ajuda na escolha dos equipamentos adequados para cada ambiente, assegurando a eficiência do sistema de combate a incêndio. 

Detalhes do projeto de prevenção e combate a incêndio (PPCI)

O Projeto de Prevenção e Combate a Incêndio (PPCI) é um documento técnico que visa estabelecer medidas preventivas para reduzir riscos de incêndio e garantir a segurança das edificações e das pessoas que as frequentam. 

Sua importância reside na prevenção de sinistros, na proteção de vidas e na preservação de patrimônios, sendo parte essencial de um sistema de combate a incêndio efetivo.

O PPCI envolve análises detalhadas das características da edificação, como:

  • Ocupação;
  • Layout;
  • Materiais utilizados na construção;
  • Acessos e saídas.

Isso além de considerar a instalação de equipamentos e sistemas de combate a incêndio, como extintores, sprinklers, detectores de fumaça e alarmes.

Esse projeto é desenvolvido por profissionais especializados em segurança contra incêndios, de acordo com normas técnicas e legislações específicas.

No Brasil, a obrigatoriedade do PPCI varia de acordo com a legislação estadual e municipal. 

Geralmente, é exigido para edificações de grande porte e locais de grande circulação de pessoas, como shoppings, hospitais, escolas e indústrias. 

Assim, implementar o PPCI requer a contratação de profissionais habilitados, como engenheiros e bombeiros especializados, que irão realizar análises detalhadas do local, elaborar o projeto conforme as normativas vigentes e acompanhar a execução das medidas propostas, promovendo sua eficácia e conformidade com a legislação.

Como escolher o sistema de combate a incêndio adequado?

Escolher o sistema de combate a incêndio adequado é crucial para a eficácia na prevenção e no controle de incêndios. 

Para isso, é essencial contar com profissionais especializados em segurança contra incêndios.

Eles realizam uma avaliação criteriosa das características da edificação, considerando fatores como o tipo de ocupação, área construída, número de pessoas e materiais utilizados na construção, entre outros.

Mais ainda, profissionais habilitados propõem soluções personalizadas, indicando os sistemas mais adequados para cada situação, como extintores de incêndio, sprinklers, detectores de fumaça, alarmes e sistemas de iluminação de emergência. 

Essa escolha leva em conta normas técnicas e regulamentações específicas, garantindo que o sistema atenda às necessidades do local e esteja em conformidade com a legislação.

A Total Fire Protection é líder em engenharia e serviços de segurança na construção. Com anos de experiência, oferecemos soluções personalizadas e eficazes de combate a incêndio.

Nossa prioridade é a segurança de nossos clientes. Por isso, trabalhamos de perto para projetar, instalar e manter sistemas de combate a incêndio funcionando de forma confiável.

Por isso, não perca mais tempo. Proteja sua propriedade e as pessoas que dela dependem agora mesmo.

Entre em contato conosco hoje para discutir suas necessidades específicas de segurança contra incêndio e obtenha um orçamento personalizado.

Conte com a Total Fire Protection como seu parceiro confiável em soluções de segurança na construção. Não arrisque a segurança de seu patrimônio e de seus ocupantes. Faça da segurança sua prioridade e entre em contato conosco agora.


Sobre o autor

Marianne Rodrigues dos Santos é proprietária na TFP e escreve conteúdos para auxiliar os visitantes do blog em suas dúvidas e questionamentos sobre engenharia com foco em prevenção de incêndios.


  • Porto Alegre
  • Caxias do Sul
  • Pelotas
  • Canoas
  • Santa Maria
  • Gravataí
  • Viamão
  • Novo Hamburgo
  • São Leopoldo
  • Rio Grande
  • Alvorada
  • Passo Fundo
  • Sapucaia do Sul
  • Uruguaiana
  • Santa Cruz do Sul
  • Cachoeirinha
  • Bagé
  • Bento Gonçalves
  • Erechim
  • Guaíba
  • Cachoeira do Sul
  • Santana do Livramento
  • Esteio
  • Ijuí
  • Alegrete